O drama em torno da conservadoria de Britney Spears tem causado um impacto nos seus entes queridos. “A família de Britney está em guerra entre si e tudo por causa da conservadoria”, informou uma fonte exclusiva para a US Weekly.

A Princesa da Pop, 38 anos, está sob o regime legal desde Fevereiro de 2008, mas o caso teve reviravoltas nos últimos anos. Após ter anunciado um hiato de trabalho indefinido em Janeiro de 2019, ela procurou tratamento numa instituição de saúde mental. Após a sua liberação, tomou medidas legais para acabar com a conservadoria, que a impede de tomar decisões pessoais e financeiras sem a aprovação dos seus tutores nomeados pelo tribunal.

O pai de Britney, Jamie Spears, renunciou temporariamente ao seu papel de conservador da sua pessoa em Setembro de 2019, citando “razões pessoais de saúde”, embora continuasse a supervisionar os seus bens. Jodi Montgomery, uma fiduciária licenciada, assumiu a posição de Jamie, 68 anos, até pelo menos Fevereiro de 2021. Em documentos do tribunal apresentados em Agosto, Britney solicitou que Montgomery substituísse permanentemente o seu pai.

“Britney é notavelmente resistente e está muito empenhada na conservadoria, enquanto que em anos anteriores, ela não se importava”, disse a fonte. “Ela nunca fazia perguntas sobre o assunto ou ia ao tribunal”.

A mãe de Britney, Lynne Spears, e Jamie, que se divorciou em 2002, têm opiniões diferentes sobre o caso.

“Lynne quer que seja estabelecido um plano de cuidados que faça a transição da vida pessoal de Britney para o fim da conservadoria. Jamie diz que Britney precisa de um acompanhamento a longo prazo, e ele acha que ela não está preparada para tomar uma decisão tão drástica”, explica a fonte. “Com a conservadoria prolongada até ao início de 2021, Jamie ficou aliviado porque tudo o que ele quer é manter Britney segura e no seu melhor”.

No entanto, a vencedora do Grammy sente que o seu pai está tentando manter sua conservadoria “escondida num armário, como segredo de família”, disse o seu advogado, Samuel D. Ingham III, em documentos do tribunal obtidos no início deste mês. Ela também não está contente por ter menos custódia dos seus filhos, Preston, 14, e Jayden, 13, do que o seu ex-marido Kevin Federline.

“Britney quer viver a sua vida nos seus termos e está muito descontente com o atual acordo de custódia. Ela precisa de ver os rapazes muito mais do que está atualmente”, disse a fonte.

No meio de tudo isso, o irmão de Britney, Bryan Spears, está “tentando ser o pacificador” para a sua família, acrescenta a fonte.

Bryan, 43 anos, levou uma vida relativamente calma em comparação com a cantora de “I’m a Slave 4 U” e a sua irmã mais nova, Jamie Lynn Spears. Mas em Julho, sentou-se para uma rara entrevista no podcast “As Not Seen on TV” e confirmou que Britney “sempre quis sair” da conservadoria. Embora tenha insistido que “foi uma grande coisa para a nossa família”, reconheceu que “ter alguém constantemente te dizendo para fazer algo tem de ser frustrante“.