britneypaijantar

Page Six: “#FreeBritney é uma teoria de conspiração. Não queremos esse tipo de fã”, diz Jamie Spears

  • 1 de agosto de 2020

Jamie Spears está cansado de como o #FreeBritney – um movimento virtual bastante barulhento, que afirma que sua filha Britney Spears é uma prisioneira em uma gaiola dourara – está o transformando em vilão.

Um Jamie de 68 anos bastante cabisbaixo disse ao The Post que a campanha, que o apresenta como um pai cruel e oportunista da Princesa do Pop de 38 anos, que está sob seu controle emocional e financeiro há 12 anos através de uma conservadoria, “é uma piada”.

“Todas esses teóricos de conspiração não sabem de nada. O mundo não faz ideia. Cabe ao tribunal da Califórnia decidir o que é melhor para a minha filha. Não é da conta de ninguém.” Jamie negou veementemente os antigos rumores de que ele ou outra pessoa estão roubando dinheiro de Britney. “Eu tenho que declarar todo centavo que gasto para o tribunal, todos os anos. Como conseguiria roubar algo?”

Britney Spears e Jamie Spears em 2008

O pai disse que o que realmente o incomoda é a agressividade dos apoiadores do movimento. “Pessoas estão sendo perseguidas e sendo alvo de ameaças de morte. É horrível. Nós não queremos esse tipo de fã.

“Eu amo a minha filha”, disse Jamie, ficando emocionado. “Eu amo todos os meus filhos. Mas isso é um negócio nosso. É privado.”

A vida de Britney, no entanto, tem sido bem pública.

E recentemente, celebridades como Ruby Rose, Miley Cyrus, Paris Hilton, Ariel Winter e Rose McGowan demonstraram seu apoio ao movimento #FreeBritney, publicando no Instagram e Twitter sobre a cantora ser proibida de tomar suas próprias decisões sobre carreira, vida pessoal e saúde devido a conservadoria em andamento.

“Seu pai a proíbe de dirigir, todas as suas ligações e mensagens são monitoradas, não tem permissão para votar, se divertir com alguém ou mesmo gastar seu próprio dinheiro sem permissão. E, se quebrar alguma ‘regra’, ele a ameaça de levar embora seus filhos,” diz a descrição de uma das petições criadas, com mais de 100.000 assinaturas, apelando pela liberdade de Britney.

Os apoiadores do #FreeBritney estão enchendo as redes sociais com postagens, com o intuito de mostrar que Jamie alegou que Britney tinha Demência em 2008, e que Jamie e Lou Taylor, uma das empresárias de Britney, estão se aproveitando dela.

Recentemente, a equipe de Britney começou a revidar: Taylor, que não retornou as ligações do The Post, recentemente ganhou na justiça uma ação conta Bryan Kuchar, um dos apoiadores do #FreeBritney, que criou um site ano passado alegando que Taylor era “a grande mente controlando a pop star.”

Pessoas que tem contato com Britney Spears insistem que a estrela não é um cão indefeso.

“Absolutamente não” disse Charlie Ebersol, que namorou Britney por 8 meses em 2015. Sobre o rumor de que Jamie ‘contrata’ os namorados da sua filha, com um pagamento de US$1.000 por semana, Ebersol disse: “Não é verdade de forma alguma.”

Outra fonte disse que Jamie “não é perfeito”, e “que ele realmente defente Britney.”

A conservadoria, que coloca muitas das decisões da estrela nas mãos de Jamie ou de advogados, iniciou há 12 anos, após o colpaso público de Britney.

Naquela época, seria temporária. Mas o fato de que continuou por tanto tempo fez com que algumas pessoas se questionassem quem realmente estava se beneficiando com isso. Pessoas próximas a cantora dizem, entretanto, que Britney se sente confortável com a conservadoria (e, ao mesmo tempo, ambivalente) mais do que as pessoas imaginam.

“Não é uma conservadoria como as que você lê sobre pessoas mais velhas, ela a protege de uma forma que Michael Jackson não foi, de si mesmo e de outras pessoas. Ela continuou se apresentando todo esse tempo porque se apresentar é onde ela se sente feliz.”, disse a fonte. “Quando deixada a escolha própria é onde os problemas começam. Ela tem sim problemas sérios.”

Nascida em Mississippi e criada na Louisiana, Britney chegou ao estrelado aos 17 anos com seu primeiro single, “…Baby One More Time” e continuou sendo um dos artistas mais populares nos anos seguintes. Seu primeiro comportamento estranho aos olhos do público foi em 2004, quando se casou com um amigo de infância e conseguiu anulamento 55 horas depois devido a, de acordo com os documentos do tribunal, uma “falta de compreensão dos seus atos”.

Mas as coisas realmente começaram a se revelar em 2006, quando ela se casou com o dançarino Kevin Federline e teve seu primeiro filho, Sean. Serviços de proteção a criança foram repetidamente checar a casa da família, inclusive após a queda da criança de uma cadeira alta e também após ter sido flagrada no colo de Britney enquanto dirigia, ao invés de estar no banco do carro.

O ano seguinte foi um turbilhão de aparições na TV: um casamento falido (e o divórcio) apenas dois meses após o nascimento do segundo filho, Jayden, com Federline; e fotos de paparazzi preocupantes em que Britney aparecia festejando com Paris Hilton e Lindsay Lohan.

Então em 2007, Britney entrou e rapidamente saiu de uma reabilitação, apareceu em um salão de beleza em Los Angeles e raspou a própria cabeça, além de atacar o carro de um paparazzo com um guarda-chuvas. Ela voltou a reabilitação, deu uma performance de cair o queixo (de desgosto) no VMAs, foi multada por bater e fugir com o carro (a multa foi dispensada posteriormente), e perdeu a custódia dos filhos para o marido.

Esse parece ter sido o fim da picada, que realmente a feriu. Em janeiro de 2008, Britney foi levada em uma ambulância após passar 3 horas com a polícia, por se recusar a devolver os filhos para a custódia de Federline.

Semanas depois, foi levada novamente para o hospital e colocada na ala psiquiátrica, o que levou a justiça de Los Angeles determinar seu pai como tutor para cuidar de todos os seus afazeres.

Britney se apresenta em 2018

Durante os últimos 12 anos, ela teve permissão para gravar novas músicas, fazer turnê, e ter sua própria residência em Las Vegas – o que levou muitos a se questionarem: se ela consegue trabalhar, porque não tem permissão para tomar suas próprias decisões?

Quando perguntado se Britney é mentalmente instável, seu ex-namorado Charlie Ebersol foi categórico: “De jeito nenhum.” A mesma resposta foi dada por outro ex-namorado, David Lucado, que a namorou em 2014. (Britney agora está namorando o Iraniano bodybuilder Sam Asghari, 26).

Adam Streisand concorda. O advogado de Los Angeles foi contratado por Britney em 2008 após sua hospitalização, até que um médico disse que ela não tinha competência para escolher seu próprio advogado e o tribunal escolheu uma outra pessoa.

Ele disse ao The Post que, mesmo quando estava em condições precárias, Britney não parecia maluca, “apenas muito agitada. Ela entendeu o conceito de conservadoria, apenas não queria que seu pai fosse o tutor.” Apesar disso, Streisand disse que não acredita que Jamie e os empresários estejam roubando dinheiro dela. Acredita-se que sua fortuna está entre US$60 e US$215 milhões de dólares, e estão em um truste, como parte da conservadoria. “Jamie é um cara estranho, é um maníaco por controle. Mas não o vejo como uma super mente criminosa nessa história.” disse Streisand.

A família Spears, no entanto, esta dividida. No último verão, Jamie foi removido temporariamente do conservadoria depois de ter supostamente quebrado uma porta e agarrado Sean durante uma discussão, resultando em uma ordem de restrição que o proíbe de ver os netos. Em março, Jayden atacou Jamie no Instagram. A mãe de Britney, Lynne, que se divorciou de Jamie em 2002, supostamente teria curtido alguns posts do #FreeBritney. Semana passada, o irmão de Britney, Bryan, disse que a estrela queria que a conservadoria acabasse, mas isso “tem sido uma grande coisa para a nossa família.”

A próxima audiência sobre a tutela esta programada para o dia 22 de agosto, e não está claro o que a própria Britney quer de tudo isso. Ao mesmo tempo, muitos estão se perguntando se a própria Britney não está brincando os fãs.

Enquanto ninguém contesta seus problemas com saúde mental, Britney teve grandes ideias-chave na sua carreira, já que, por exemplo, ela é a grande mente por trás do conceito de uniforme ‘colegial católica’ no vídeo do seu clássico primeiro hit, “…Baby One More Time”, quando tinha apenas 17 anos.

Sem querer ou não, alguns dizem que a cantora notoriamente agorafóbica* possui uma conta extremamente controlada no Instagram, que a mantém nos olhos do público sem que ela precise nem mesmo sair de casa. Seu feed é um misto de mensagens inspiradas, dancinhas provocativas e reflexões de idade em que os seguidores do #FreeBritney procuram mensagens subliminares.
(*agorafóbica são pessoas que tem medo de sair de casa)

“Eu acho que todos os posts tem mensagens criptografadas ou algo parecido…” Nicolle Ronayne comentou em uma das fotos de Britney no Instagram, que falava sobre o “Planeta rosa… também conhecido como GJ504b… O planeta feito de gás rosa!”

Mesmo a aparição da estrela é vista como suspeita. “Em toda publicação do Instagram, ela parece um zumbi e está vestindo alguma versão da mesma roupa, como se estivesse congelada no final dos anos 90. É estranho.” disse uma fonte da indústria.

Ao mesmo tempo, a cantora quase parece estar trollando seus fãs, respondendo-os timidamente em seus vídeos no Instagram, mas raramente tocando no assunto que eles mais perguntam nos comentários, querendo saber se ela precisa ser resgatada.

“Seja lá o que for que esteja errado ou não com ela, o movimento #FreeBritney esta fazendo com que ela seja relevante ao mesmo tempo que vários pops stars (do início dos anos 2000) estão esquecidos aos olhos do público, “ disse o veterano produtor musical Ed Steinberg ao The Post. “Seus empresários, sua gravadora e a própria Britney não são estúpidos. Eles talvez não tenham iniciado o movimento, mas estão tirando proveito disso.”

Tradução livre da matéria do PageSix, disponível aqui.

Comentários do Facebook
Licença Creative Commons
Este texto autoral está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.britneyonline.com.br.