vma 2008 triste sad britney

“Minha relação com Britney sempre foi tensa”, admite Jamie Spears em nova audiência

  • 14 de junho de 2019

Na última quinta-feira aconteceu uma nova audiência relacionada à Britney na côrte dos EUA, desta vez para garantir uma ordem de restrição contra Sam Lufti. Britney não esteve presente, mas seus advogados e seu pai a representaram. A revista US Weekly cobriu a audiência e fez uma matéria especial, que traduzimos abaixo.

Durante o depoimento de Jamie, o advogado de Lutfi, Marc Gans, perguntou ao pai da cantora sobre o status de seu relacionamento com Britney, 37 anos, antes de se tornar conservador dela em fevereiro de 2008. “O relacionamento entre eu e minha filha sempre foi tenso”, Jamie respondeu.

Quando Gans pressionou mais e perguntou a Jamie se ele tinha “pouco ou nenhum” relacionamento com sua filha mais velha antes de a conservadoria ser iniciada, um dos advogados de Britney se opôs e afirmou que a questão estava além do escopo do processo.

Jamie e Lutfi, este com 44 anos, testemunharam perante a juíza Brenda Penny, da Suprema Corte de Los Angeles, sobre o contato do suposto ex-empresário com a família Spears nos últimos meses, enquanto Britney passava por um tratamento de saúde mental após a quase fatal crise de novembro de 2018 de Jamie.

Resultado de imagem para britney sam luft
Sam Lufti e Britney em 2007

Jamie comentou o assunto para a juíza: “Ele [Lufti] tentou falar comigo, mas eu queria que ele deixasse minha família em paz”, testemunhou o pai de Britney. “Ele ficava me ligando para ver se conseguiríamos nos entender, mas o que o Sr. Lufti estava fazendo não era consertar. Ele é um predador e ele queria mais”.

Ao final da audiência, a juiza ordenou que Lufti – que detalhou suas recentes comunicações com a mãe de Britney, Lynne Spears, e o marido de sua irmã, Jamie Lynn Spears, Jamie Watson – fique longe de Britney e sua família por cinco anos, estendendo ordem de restrição temporária que foi posta em prática em 8 de maio. Penny afirmou que ela achava que o testemunho de Jamie era “franco”, enquanto o de Lufti “não era credível”.

Em resposta ao resultado, o advogado de Lufti, Gans, disse à Us Weekly: “Achamos que as restrições à fala são inconstitucionais e estamos considerando recorrer”.

Como conservador de Britney, Jamie controlou grande parte da vida pessoal e profissional nos últimos 11 anos, desde seu colapso altamente divulgado em 2007.

“Britney fez melhorias desde que foi liberada do tratamento, mas a maior preocupação de Jamie é que a juíza acabe com a conservadoria prematuramente”, disse uma fonte. “Desde que Britney apareceu no tribunal [em maio] e pediu para que a juíza terminasse formalmente a tutela, ela recebeu privilégios adicionais: Jamie decidiu dar para Britney acesso total às suas contas de mídias sociais. Ela sempre teve informações sobre o que costumava ser publicado, mas tudo sempre foi cuidadosamente curado por sua equipe… para a proteção da própria Britney. ”

A fonte acrescenta: “Britney ainda quer que a conservadora termine”.

Leia aqui a matéria original da Us Weekly na íntegra.

Comentários do Facebook
Licença Creative Commons
Este texto autoral está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.britneyonline.com.br.