1384914100_1299179022_3zc4

Joseph Kahn, diretor de “Toxic”, afirma que conceito do clipe de “…Baby One More Time” foi dele

  • 10 de abril de 2018

Another day, another drama!

Joseph Kahn, diretor responsável pelo aclamado clipe de “Toxic”, além de ter dirigido também “Stronger”, “Womanizer” e “Perfume”, deu a entender em seu Twitter que conceito do clipe de “…Baby One More Time”, o qual sempre foi creditado à própria Britney e ao diretor Nigel Dick,  seria dele.

A história começou quando Kahn, conhecido por ser polêmico nas redes sociais, postou o seguinte tweet:

“Há tanto conteúdo lá fora, que toda ideia inevitavelmente será semelhante a outra. Tudo já foi feito, tudo está sendo feito. Originalidade é uma ilusão temporal.”

 

Após a declaração, um fã de Britney questionou o diretor sobre um antigo boato de que ele teria tido a ideia original do clipe de “…Baby One More Time”. Até onde foi divulgado oficialmente na época, a própria Britney teria tido a ideia original para este vídeo após se recusar a gravar um roteiro que chegou até a Jive Records e que envolvia robôs e heróis. A ideia da cantora foi então lapidada por Nigel Dick, diretor responsável não só pelo vídeo de “…Baby”, mas também de “Sometimes“, “Crazy” e “Oops!“. Apesar de nunca ter sido divulgado oficialmente de quem era a primeira ideia recusada por Britney, o fã se apegou ao boato de que a ideia era do Joseph e foi direto ao ponto:

“Cara, você se lembra da sua ideia original para o clipe de “…Baby One More Time” de Britney? Eu acabei de ler sobre isso novamente e foi muito interessante.”

 

E Joseph, conhecido por ser polêmico, respondeu:

“Foi o vídeo que foi ao ar, com o uniforme de escola católica (eu dei essa ideia), menos o robô gigante.”

 

Os rumores contavam que Joseph havia sido contratado pela Jive e apresentado o conceito inicial para o vídeo, onde Britney apareceria como uma super-heroína lutando contra monstros animados, algo no estilo “Power Ranger”.

Em entrevista, o próprio empresário de Britney, Larry Rudolph, já comentou sobre o episódio afirmando que a cantora, ao receber o primeiro roteiro do vídeo se negou a fazê-lo, argumentando que o público de sua faixa etária não estaria interessado na temática. Então, o presidente da gravadora conversou com a cantora recém contratada, que disse: “Eu acho que o meu público quer me ver na escola, sentada, entediada, batendo meu lápis, esperando o sinal tocar, olhando para o relógio…o sinal toca, saímos e aí a gente coloca dança, dança e dança.”

Assista a entrevista do Larry, em inglês:

Quem assumiu a direção do clipe original foi Nigel Dick, que em entrevista a MTV em 2009 também declarou: “Eu decidi tentar essa ideia que alguém tinha dado a mim e eles odiaram – eles realmente odiaram. Então liguei para Britney e ela disse: ‘Bem, agora eu acho que deveria ser sobre mim na escola e muitos garotos sensuais’ e minha resposta foi Ok!”. Sobre o polêmico figurino, Nigel também credita totalmente Britney pela escolha: “Minha ideia originalmente era apenas jeans e camiseta, nós estávamos no armário de figurinos e Britney segurando o jeans e camiseta disse: ‘E se eu usar uma roupa de colegial?'”

Em 1998 Britney também contou a MTV sobre seu conceito para o vídeo de estreia: “A primeira ideia que tivemos para o vídeo foi tão esquisita. Eu estava tipo ‘eu quero algo com o qual os jovens possam se identificar’. É apenas um vídeo divertido.”

Com esta afirmação do Joseph, ficamos confusos, pois desde o seu lançamento Britney sempre foi creditada como mentora do conceito principal do vídeo. Porque esperar 20 anos para falar sobre o assunto? Será que Joseph está querendo apenas criar polêmica e chamar a atenção, ou está realmente falando a verdade?

Comentários do Facebook
Licença Creative Commons
Este texto autoral está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.britneyonline.com.br.